Bursite Trocantérica/Tendinite Glútea



O que é a bursite trocantérica?
O termo bursite seria uma inflamação da bursa. Porém, na vasta maior parte dos casos o que há é uma tendinopatia (tendinite) dos tendões glúteos associada, ou não, à compressão da bursa ali localizada. 


******************************************************************************************************** 
O termo bursite trocantérica se refere ao que chamamos de bursa que se localiza no trocânter.

Trocânter é o termo que descreve uma proeminência no osso. No caso, se refere ao osso do fêmur, que apresenta essa proeminência na sua região lateral, próxima ao quadril.

A bursa é uma estrutura que fica junto ao trocânter, que facilita o deslizamento dos tendões dos músculos que estão naquela região. 
******************************************************************************************************** 


Há inflamação?
Similarmente ao que ocorre nas tendinopatias, não parece haver inflamação na maior parte dos casos.


Causas
A sobrecarga compressiva nos tendões dos músculos glúteos é um dos principais fatores. Os tendões são comprimidos e "raspam" contra uma protuberância óssea (chamada "trocânter"), se desgastando, se enfraquecendo e passando a gerar dor.

Alterações da postura ou do movimento, como joelhos valgos ou como a adução do fêmur (fechamento da coxa pra dentro - em corredores, por exemplo), favorecem essa compressão.

A falta de força nos músculos glúteos também pode causar a lesão.

Mulheres (especialmente aquelas com mais de 40 anos) estão mais predispostas. O quadril costuma ser mais largo nas mulheres e, quando se apoiam num pé apenas, tende a ocorrer o fechamento da coxa (citado acima) e a compressão decorrente.

Erros de treinamento esportivo, progressão exagerada da carga, pouco descanso entre as sessões de treinamento e pouco sono são outros fatores que podem favorecer a ocorrência dessa lesão. 


Diagnóstico
Através da avaliação clínica se consegue diagnosticar que alguém tem Tendinite Glútea. A dor é localizada, principalmente, na região externa do quadril, podendo se espalhar pra região glútea ou pela região lateral da coxa. Porém, ela muitas vezes é confundida com outras lesões, como hérnias de disco e fazer o diagnóstico correto é essencial.

Na bursite trocantérica real ocorre edema (inchaço) na região lateral do quadril e, via de regra, está relacionada a traumas (quedas, pancadas, etc).


Tratamento
Na fase inicial o uso de eletrotermofototerapia pode ser usado para redução da inflamação, da sensibilidade excessiva da dor e, eventualmente, de edema.

Em seguida, um programa gradual de exercícios, feitos de forma a não gerar compressão, é iniciado. Pode se associar o uso de bandagens na região glútea para minimar a carga compressiva ao longo do dia e diminuir ainda mais a dor. Paralelamente a isso vai se realizando a correção do gesto esportivo que, eventualmente, está aumentando a compressão ou gerando dor.

À medida em que se ganha mais força e tanto músculos como tendões vão se tornando mais resistentes, a dor diminui e podemos começar a expôr o atleta à maior compressão no tendão, progressivamente passando a realização de atividades específicas do esporte.

O tratamento costuma durar de 20 a 40 sessões na média.


Se você busca atendimento especializado para as bursites trocantéricas, entre em contato e agende uma sessão pelos telefones (11) 9-6587-6510 (Whatsapp)/3501-9531/3744 - 6394


Entre em contato (Clique Aqui!) e agende sua sessão agora!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo em comentar e dividir sua opinião. Pedimos apenas que seja respeitoso com todos e que se identifique através de seu nome, profissão e e-mail.

Comentários sem identificação serão moderados e/ou deletados.

TrendsTops

TrendsTops - Agregador de Links

Eu Te Salvo

Uêba

Uêba - Os Melhores Links