11/10/2016

Corrida - a postura é fator de risco para lesões?




Será que a postura é importante para a prevenção de lesões nos corredores? Será que ela pode indicar aqueles mais propensos a desenvolver algum tipo de lesão. E, especialmente, no caso de praticantes e atletas de corrida?

Para responder a essa pergunta temos de olhar para artigos científicos que acompanharam os atletas ao longo de um tempo relativamente longo, tendo avaliado sua postura previamente a esse acompanhamento. São os chamados estudos prospectivos. Poderíamos também analisar a postura de atletas lesionados e compará-la com atletas sem lesão. Porém, esse tipo de análise não é tão correto, já que a alteração postural eventualmente observada nos que se lesionaram pode ter sido consequência, e não causa, da lesão.


Corredores iniciantes, de ambos os sexos, foram acompanhados ao longo de 10 semanas, tendo sua postura de pé e joelho avaliadas previamente (1). Os resultados mostraram não haver diferenças naqueles que tinham um pé mais pronado ou um joelho mais valgo em relação aos que não tinham, ou seja, as alterações posturais não favoreceram a ocorrência de lesões.


Um outro estudo analisou o alinhamento dos membros inferiores de corredores amadores, que foram, então, acompanhados durante 6 meses (2). Concluíram que não houve diferença de alinhamento entre os que se lesionaram e os que não se lesionaram, exceto para dor patelofemoral, a qual se mostrou relacionada à presença de joelho direito varo porém, não foi feita uma análise pra ver se a lesão tinha ocorrido no joelho do mesmo lado ou do lado oposto.


Um revisão sistemática de 2014 avaliou, dentre outros aspectos, o ângulo-Q e sua relação com lesões (3). Dois estudos (4,5) de três incluídos, observaram uma relação entre o aumento do ângulo-Q e lesões em corredores. O primeiro destes estudos (4) avaliou mais de 400 corredores de ambos os sexos, tendo realizado a avaliação do ângulo-Q com os atletas em pé e os acompanhado por uma temporada inteira. Observaram que os maiores ângulos-Q estavam relacionado ao desenvolvimento de lesões independentemente do gênero. O segundo estudo é uma análise dos mesmos dados, que mostrou que o risco estava ligado, principalmente, a lesões no joelho (5).


Um estudo mais recente (6) acompanhou mais de 80 atletas de corrida que tiveram a postura dos membros inferiores avaliada previamente. Os resultados mostraram não haver relação entre a postura, incluindo o ângulo-Q e arco da planta do pé (pé pronado, supinado, etc), e o desenvolvimento de lesões.


A pronação foi avaliada também num estudo que acompanhou corredores iniciantes ao longo de um ano (7), e não foi relacionada ao surgimento de lesões.


Ou seja, de forma geral, o alinhamento postural dos membros inferiores não parece relacionado à ocorrência de lesões. Porém, talvez uma atenção deva ser dada ao ângulo Q, especialmente pelo fato de que o estudo que encontrou relação entre ele e o surgimento de lesões foi feito em um número grande de atletas.


Mas o que é o ângulo Q? O ângulo Q é formado por uma linha que vai do centro da patela (o osso à frente do joelho, também chamado - indevidamente - de rótula) em direção à tíbia (osso da perna) e outra linha que vai do centro da patela até a EIAS -  proeminência óssea do osso da bacia.  É uma medida que tende a ser maior conforme maior o valgo do joelho.


Ou seja, talvez seja muito precoce descartarmos a possibilidade de uma relação entre a postura (no caso, o ângulo-Q) e o surgimento de lesões em corredores. Ainda assim, ela não é uma relação consistente, observada em vários estudos. No momento atual, apenas uma hipótese a ser mais estudada.




Referências Bibliográficas:

1. Ramskov D, Jensen ML, Obling K, Nielsen RO, Parner ET, Rasmussen S. No association between q-angle and foot posture with running-related injuries: a 10 week prospective follow-up study. Int J Sports Phys Ther. 2013 Aug;8(4):407–15.

2. Lun V. Relation between running injury and static lower limb alignment in recreational runners. British Journal of Sports Medicine. 2004 Oct 1;38(5):576–80. 

3. Saragiotto BT, Yamato TP, Hespanhol Junior LC, Rainbow MJ, Davis IS, Lopes AD. What are the Main Risk Factors for Running-Related Injuries? Sports Medicine. 2014 Aug;44(8):1153–63.

4. Rauh MJ. Epidemiology of Musculoskeletal Injuries among High School Cross-Country Runners. American Journal of Epidemiology. 2005 Nov 17;163(2):151–9.

5. Rauh MJ, Koepsell TD, Rivara FP, Rice SG, Margherita AJ. Quadriceps Angle and Risk of Injury Among High School Cross-Country Runners. Journal of Orthopaedic & Sports Physical Therapy. 2007 Dec;37(12):725–33.

6. Hespanhol Junior LC, de Carvalho ACA, Costa LOP, Lopes AD. Lower limb alignment characteristics are not associated with running injuries in runners: Prospective cohort study. European Journal of Sport Science. 2016 Nov 16;16(8):1137–44.

7. Nielsen RO, Buist I, Parner ET, Nohr EA, Sørensen H, Lind M, et al. Foot pronation is not associated with increased injury risk in novice runners wearing a neutral shoe: a 1-year prospective cohort study. British Journal of Sports Medicine. 2014 Mar;48(6):440–7.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo em comentar e dividir sua opinião. Pedimos apenas que seja respeitoso com todos e que se identifique através de seu nome, profissão e e-mail.

Comentários sem identificação serão moderados e/ou deletados.

TrendsTops

TrendsTops - Agregador de Links

Uêba

Uêba - Os Melhores Links